Google+ Badge

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012


Cidade francesa projeta parque temático sobre Napoleão

O prefeito de Montereau-Fault-Yonne, Yves Jégo, pretende construir um parque temático em homenagem a Napoleão para estimular o turismo na cidade, situada cerca de 50 quilômetros ao sudeste de Paris, aproveitando que nesse local aconteceu uma das últimas batalhas do imperador francês.
O projeto, que deve ser apresentado oficialmente no próximo sábado, foi antecipado por Jégo, que em declarações publicadas neste domingo pelo "Le Journal du Dimanche", destacou que seu objetivo é atrair turistas "estrangeiros".
"A história de Napoleão vende muito no exterior, principalmente na China. No entanto, a França não fez nada pelo seu herói nacional", disse o político.
Inicialmente, sua intenção era "gerar empregos e modificar a imagem" da cidade, apoiando-se no que considera como seu "ponto forte", Napoleão, que em 1814 venceu os austríacos em Montereau, uma de suas últimas vitórias meses antes de ser obrigado a deixar o poder.
Ilustrada - 28.jan.98
Napoleão Bonaparte em detalhe do quadro "18 Brumário"; imperador pode ter parque temático na França
Napoleão Bonaparte em detalhe do quadro "18 Brumário"; imperador pode ter parque temático na França
O espaço, no qual deverão ser investidos de 200 a 250 milhões de euros, terá parque temático, hotéis e centro de conferências, tudo aproveitando a proximidade de rodovias e de uma linha de trem de alta velocidade onde poderá ser construída uma estação.
"O projeto tem que ser suficientemente lúdico para ser atrativo e sério para ser cultural", disse o prefeito, que o resumiu em quatro dimensões: "histórico, digital, lúdico, ecológico".
O local abrigará reconstruções históricas de batalhas, espetáculos digitais em três 3D, atrações para as crianças, uma pequena estação de esqui, aquário e parque ecológico.
"Queremos inventar um parque do século 21 onde a cultura e o lazer possam caminhar juntos", destacou o prefeito, que afirmou que seus primeiros contatos com possíveis investidores foram "excelentes", e que pensa se reunir com instituições interessadas na França, além do Brasil, Qatar e Índia.
A iniciativa permitiria a criação de 1,5 mil a 2 mil empregos, entre diretos e indiretos, pela visita de 1,5 milhão a 2 milhões de turistas anuais.
Jégo espera que as obras possam começar em fevereiro de 2014 para que o parque seja inaugurado no fim de 2017 ou início de 2018.
POSTADO PELO PROFESSOR FERNANDO