Google+ Badge

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012


Irã ajuda imagem de Dilma

O ataque do Irã é um dos melhores elogios até aqui recebidos por Dilma Rousseff. É uma ajuda para a imagem dela que, como mostrou o Datafolha, vai muito bem.
O apoio de Lula ao Irã, quase sem restrições, era motivo de vergonha. Aquele regime não respeita as mulheres, os homossexuais, a democracia. Em relação aos judeus, chegou a sustentar que o holocausto é uma invenção --o que significa um endosso ao nazismo. Desenvolve um projeto nuclear claramente belicoso. Já prometeu, com todas as palavras, "exterminar Israel" --já banca grupos no Oriente Médio com esse propósito, dificultando até os palestinos moderados.
Uma nação que se pretenda democrática e civilizada, como é o projeto brasileiro, tem de no mínimo ficar longe de bajulações ao Irã. Foi o Dilma corretamente fez --e, aos olhos da nação, sai ganhando.
Gilberto Dimenstein
Gilberto Dimenstein ganhou os principais prêmios destinados a jornalistas e escritores. Integra uma incubadora de projetos de Harvard (Advanced Leadership Initiative). Em colaboração com o Media Lab, do MIT, desenvolve em São Paulo um laboratório de comunicação comunitária. É morador da Vila Madalena.
POSTADO PELO PROFESSOR FERNANDO