Google+ Badge

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

INSTITUTO LULA








Lula discute com aliados criação de instituto com seu nome
Vagner Magalhães
Tamanho do Texto:+A-AImprimirPublicidadeO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu, na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, ex-integrantes do seu governo, políticos e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, para discutir a criação do Instituto Lula, que deve substituir o Instituto da Cidadania, criado após a campanha presidencial em que Lula acabou derrotado por Fernando Collor de Melo, em 1989.

O instituto ficará responsável pela criação de um memorial sobre o período em que Lula foi presidente (2003-2010) e a elaboração de políticas para a África e a América Latina. "A ideia é replicar as políticas que deram certo no Brasil, como as relativas ao combate à pobreza e à geração de empregos. Experiências na área da bioenergia e na área da educação, como o Programa Universidade Para Todos (Prouni) também serão levados em conta", disse o ex-ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia.


Instituto ficará responsável pela criação de um memorial sobre o período em que Lula foi presidente e a elaboração de políticas para a África e a América LatinaO tesoureiro da campanha da petista Dilma Rousseff, o ex-prefeito de Diadema José de Filippi Júnior, será um dos responsáveis pela arrecadação de recursos para a criação do memorial e para dar suporte aos projetos do instituto. A sede da entidade também deverá sair do Ipiranga, zona sul da capital paulista, e passar a ocupar outro endereço.

Entre os convidados para a reunião estão os ex-ministros Luiz Dulci (Secretaria-Geral da Presidência), Paulo Vannuchi (Direitos Humanos), Márcio Thomaz Bastos (Justiça), Miguel Jorge (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Franklin Martins (Secretaria de Comunicação), Rui Falcão (presidente do PT) e os deputados federais Arlindo Chinaglia e Devanir Ribeiro, ambos do PT.

Miguel Jorge diz que essa é a primeira reunião e que o papel de cada um ainda não está definido. "Acredito que o instituto esteja funcionando até o fim do ano. Durante o governo, o Lula visitou praticamente todos os países da África, e temos uma dívida com o continente africano", disse.