Google+ Badge

domingo, 27 de junho de 2010

A Pedofília

Bento XVI lança dura crítica contra autoridades belgas
Papa chama de "lamentáveis" ações da polícia durante investigações sobre casos de pedofilia
Numa rara censura às ações de uma nação soberana, o papa Bento XVI qualificou de "lamentáveis e surpreendentes", neste domingo, as batidas que as autoridades belgas realizaram em propriedades da Igreja Católica naquele país, no curso de investigações sobre pedofilia. As críticas constam de uma carta enviada ao primaz da Bélgica, André-Joseph Léonard.

Na semana passada, a polícia belga deteve bispos por nove horas, confiscou computadores e até danificou as tumbas de dois cardeais em busca de documentos que pudessem esclarecer detalhes de casos de abuso sexual cometidos por padres contra menores. A Bélgica é um dos países europeus onde o clamor contra clérigos acusados de pedofilia se tornou mais duro.

No sábado, o cardeal Tarcísio Bertone, secretário de estado do Vaticano, já havia criticado duramente a justiça belga. "Coisas desse tipo não ocorriam nem mesmo nos países da União Soviética", disse ele em referência à violação dos túmulos.

Em sua carta, Bento XVI deplorou os métodos usados pelos policiais e afirmou que quaisquer investigações devem ser feitas "com respeito à recíproca especificidade e autonomia" das leis laicas e eclesiásticas.

Ao mesmo tempo, o papa recordou a Léonard que a Igreja deve colaborar com a Justiça e "rechaçar tudo que se interponha entre ela e sua nobre tarefa".